TCC

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 13
  • Item
    Ensino pelas habilidades e competências: uma análise política-ideológica
    (Centro Universitário Barão de Mauá, 2021-12) Lucas Henrique de Oliveira Costa ; Me. José Faustino de Almeida Santos
    A pesquisa analisa o ofício do aluno a partir da nova configuração global do controle ideológico neoliberal na educação que concilia economia e escola a partir dos interesses da primeira que, por sua vez, é contornada sob as prescrições do Consenso de Washington. Tomando como referência os projetos de educação baseado nas competências chaves elaboradas pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento (OCDE) na Europa, a ascensão da nova direita e as alianças do setor privado com os governos, abordaremos essa situação no contexto global e nacional. Nos aspectos que envolvem essa temática no Brasil, analisaremos as principais organizações que elaboraram a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) que objetiva a preparação para ao mercado de trabalho e a aceitação, via ideologia, da aliança do governo com os interesses privados em detrimento de tudo que se refere ao público. Os principais pontos de tais processos abarcam a noção de gestão escolar e o ensino por competências que pautam a BNCC. Por fim os desdobramentos da BNCC que nega a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), o Plano Nacional de Educação (PNE), e cria modelos determinados de comportamentos utilitaristas para atender o mercado de trabalho. Palavras-chaves: Educação neoliberal. Currículo. BNCC. Competências. Habilidades.
  • Item
    Imigração espanhola pela guerra civil: a busca pela preservação da identidade no nordeste paulista
    (Centro Universitário Barão de Mauá, 2021-12) Gabriel Garcia Braz ; Me. Rodrigo de Andrade Calsani
    O presente trabalho visa apresentar o imigrante espanhol não só como dados estatísticos, mas sim como um ser humano, sobretudo descrever a questão identitária desse imigrante que saiu da Espanha por causa dos conflitos e consequências da Guerra Civil Espanhola (1936-1939), atacado por fatores de expulsão como a fome, e atração, como a chance de recomeçar sua vida no Brasil. A partir da chegada desses imigrantes em solo brasileiro, sobretudo no estado de São Paulo, que foi o maior aglutinador de imigrantes do país, e posteriormente no Nordeste paulista, o estudo objetiva compreender como esse imigrante buscou preservar suas origens, como por exemplo, a formação de agremiações que buscavam unir os indivíduos da colônia espanhola, visando a preservação e a propagação de sua identidade cultural. Além disso, entender como as questões da Guerra Civil Espanhola afetaram a vida deste imigrante no Brasil, seus medos, anseios e esperanças de um dia melhor. PALAVRAS-CHAVE: Imigrante espanhol. Identidade. Nordeste paulista.
  • Item
    A identidade cultural de Serrana- SP
    (Centro Universitário Barão de Mauá, 2021-12) Maria Eduarda Teixeira ; Dra. Nainôra Maria Barbosa de Freitas
    O presente trabalho tem como objetivo refletir acerca da identidade cultural de Serrana, cidade interiorana do estado de São Paulo. Dessa forma, será discutido se o município possui, ou não, legislações que buscam resguardar essa identidade, englobando os possíveis patrimônios culturais. Essa pesquisa parte das ideias de Pedro Paulo Funari e Alessandra Pelegrini para abordar a transformações dos conceitos de Patrimônio Cultural no Brasil, além de analisar como os bens culturais colaboram para a memória e identidade de um determinado núcleo social. Ademais, se faz importante descrever o processo de formação de Serrana, a partir do final do século XIX, para que seja contextualizado os possíveis bens culturais da cidade. Palavras-chave: Identidade. Patrimônio cultural. Serrana- SP.
  • Item
    A sociedade mexica e o milho
    (Centro Universitário Barão de Mauá, 2021-12) Joana Musse Monteiro Ferri ; Dra. Nainôra Maria Barbosa de Freitas
    O milho, um dos mais importantes grãos do mundo, alimentou diferentes grupos mesoamericanos desde a época pré-colombiana até os dias de hoje. Este trabalho é relevante para entender a relação que essa planta possui com a ancestralidade dos povos indígenas e que ainda tem papel fundamental atualmente. Tendo o milho como protagonista tanto na alimentação em si quanto inserido com elementos da cosmovisão, discutiremos desde sua origem como planta até sua simbologia inserida ao cotidiano dos povos ameríndios, principalmente dos mexicas. O milho foi representado em deuses, em todo processo de nascimento-vida-morte do ser humano, na colheita, nas guerras, sem contar que, junto com o feijão e a abóbora, constituiu a principal refeição da Mesoamérica. Hoje, no México, encontram-se dezenas de pratos à base de milho e segue sendo ainda um dos principais elementos da culinária. Através do sistema de milpa os povos pré-hispânicos alcançaram domesticar e diversificar a planta que, séculos mais tarde, já estaria conhecida em todo o mundo. Palavras-chave: Milho. Indígenas. Cosmovisão.
  • Item
    Contribuições do “jogo de interpretação de papéis” na formação da consciência histórica
    (Centro Universitário Barão de Mauá, 2021-12) Thales Carloto Barros Araujo ; Me. José Faustino de Almeida Santos
    A formação da consciência histórica é feita pelas relações humanas cotidianas e do ser humano com tudo que o cerca e com as quais interage conscientemente. Isso inclui as ideias, entre elas o passado, que é formulado e transmitido, apropriado e manipulado segundo as necessidades e intenções situadas no tempo presente. O cotidiano tem papel fundamental para esse movimento de ressignificação do passado, de modo que essas operações balizam a constituição das sociedades. O campo da didática valendo-se de elementos do cotidiano busca contribuir para que o processo educacional escolar valorize efetivamente os estudantes e suas experiências, de modo a romper com as barreiras da educação tradicional e trazer à tona aspectos do dia a dia para o desenvolvimento do ensino e da aprendizagem. Nesse sentido, o presente trabalho objetiva analisar a manifestação cotidiana do jogo, em específico o jogo interpretativo, e como ele auxilia na formação da produção da consciência histórica por meio de elementos e ações lúdicas de modo que a Didática da História, mas também a ciência histórica encontrem na prática do jogo uma possibilidade de ensinar, aprender e produzir conhecimento sobre o passado e sobre o presente, dito com os termos de Rüsen (2007) desenvolver três operações inerentes à consciência histórica: experiência (de mudança no tempo), interpretação (das experiências vividas à luz da Teoria da História) e a orientação (para a vida prática). Palavras-chave: Educação. Didática da História. Consciência histórica. Jogo interpretativo.